Imobiliária

A importância das Regionais da AELO

A importância das Regionais da AELO

Como parte de seu atual ciclo de crescimento, a AELO instalou três novas Delegacias Regionais no Interior de São Paulo numa sequência de seis meses. Com isso, ampliando sua presença no Estado. Com a presença do presidente Caio Portugal, nossa entidade participou de eventos em 15 de setembro (Presidente Prudente), 1.º de dezembro (Birigui) e 15 de março (Ribeirão Preto) para a instalação das Regionais e homologação dos representantes. A AELO, que sempre teve grande participação na região de Sorocaba e, mais tarde, nas regiões de Campinas, Bauru, Vale do Paraíba e Franca, deverá reforçar ainda mais sua rede de delegacias no Interior, sob a liderança de Caio e com participação direta do vice-presidente, Elias Zitune, e do diretor de Relações Institucionais, Jorgito Donadelli. As próximas metas serão anunciadas brevemente.

A Regional de Sorocaba foi uma das primeiras da AELO e contribuiu, na década de 1990, para revelar o talento de um então bastante jovem delegado regional, Flavio Amary, que mais tarde seria membro da Diretoria, chegando à presidência da AELO em 2009 e sendo eleito presidente do Secovi-SP em 2015, sem deixar de ser conselheiro da entidade de loteadores em que se destacou inicialmente.

Caio e Flávio

Na foto, Flavio Amary está ao lado de Caio Portugal, numa de suas visitas à sede da AELO, na Avenida Paulista. Em sua gestão de dois anos na presidência da AELO, de 2009 a 2011, Amary deu nova arrancada no aprimoramento das Regionais, tendo criado a Regional do Vale do Paraíba, escolhendo Ângela Paiva, de São José dos Campos, para ser a delegada regional. Em pouco tempo, Ângela promoveu debates regionais e estaduais, ajudando a levar o nome da AELO a dezenas de municípios do Vale, da Serra da Mantiqueira e do Litoral Norte. Hoje, ela diretora de Assuntos Regionais.

Já sob a presidência de Caio Portugal, a expansão pelo Interior paulista e junto aos outros Estados prosseguiu. Um grande reforço foi garantido por meio da criação da Regional de Franca em 2012, um ano após a posse de Caio. Foi por meio de uma palestra de Caio Portugal na Associação dos Engenheiros de Franca e de um almoço com empreendedores da cidade que nasceu a ideia da Regional. Dois dos participantes eram os empresários imobiliários Jorge Félix Donadelli e seu filho Jorgito Donadelli. Diretor da empresa JFD, Jorge Félix havia sido dono de uma indústria de calçados masculinos e, ao dar preferência a projetos de loteamento, fundou a Alfa, entidade regional de loteadores.

Durante o almoço, Ângela sugeriu a Caio uma ideia logo aceita: a de se abrir uma Regional naquela cidade, situada a 400 km de São Paulo e a 90 km de Ribeirão Preto. E Jorgito Donadelli foi escolhido para ser o delegado regional. Desde 2017, Jorgito, que se divide em atividades em Franca e em São Paulo, é também diretor de Relações Institucionais da AELO, função pela qual vem tendo um papel importante na criação de outras Regionais, como as de Presidente Prudente, Oeste Paulista e Ribeirão Preto. Conforme noticiou o “AELO Online” em edições anteriores, ele contribuiu para a entidade ganhar uma nova logomarca, um símbolo verde e amarelo, de acordo com a expansão por todo o País.

Além de tudo, as novas Regionais passaram a ser um estímulo extra para novas adesões de empresas loteadoras à AELO. No “AELO Online” n.º 701, em 7 de junho, por exemplo, noticiamos um recorde: de uma só vez, chegaram 23 novos associados, sendo 21 do Interior paulista – na maioria, com sedes em cidades de influência das novas Delegacias Regionais.

Fonte: http://www.aelo.com.br/boletim-online/boletim-online-704/#a-importancia-das-regionais-da-aelo

Deixe uma resposta